Bibliografia

Mainara Duarte Eulálio, A IGREJA CATÓLICA E AS RELIGIÕES AFRO- BRASILEIRAS: ANÁLISE DOS ESCRITOS AFRICANISTAS DE DOM JOSÉ MARIA PIRES (1965-1995), Campina Grande – PB Abril – 2011: Monografia apresentada ao Programa de Pós-Graduação Lato Sensu em História e Cultura Afro-Brasileira do Departamento de História do Centro de Educação da Universidade Estadual da Paraíba – UEPBVerger,

Pierre Fatumbi. Orixás – deuses iorubás na África e no Novo Mundo. Tradução de Maria Aparecida da Nóbrega. – 6ª. ed. – Salvador: Corrupio, 2002

AMARAL, Rita. Xiré! O mundo de crer e de viver no Candomblé. Rio de Janeiro, RJ: Pallas: São Paulo, SP: EDUC,2005.
AMERINDIA. A missão em debate. Provocações à luz de Aparecida. São Paulo: Paulinas, 2010.
BASTIDE, Roger. Brésil, des constrastes. Paris, Hachette, 1957.
_______________. O Candomblé na Bahia. Coleção Brasiliana. São Paulo, Companhia da Editora Nacional, 1961.

_________________. As Religiões africanas no Brasil. São Paulo, Livraria Pioneira Editora, 3o. Ed. 1989.
BAUMAN, Zygmunt. Modernidade líquida. Rio de Janeiro: Zahar, 2014.
_________________. Amor líquido. Sobre a fragilidade dos laços humanos. Rio de Janeiro: Zahar, 2009.
BIFET, Juan Esquerda. Misionología. Evangelizar en un mundo global. Madri: BAC, 2008.
BIZON, J.; DRUBI, R. (Orgs). A unidade na diversidade. São Paulo, Loyola, 2004.
BIZON, José; DARIVA, Noemi; DRUBI, Rodrigo. Diálogo inter-religioso. 40 anos da Declaração Nostra Aetate 1965-2005. São Paulo: Paulinas, 2005.Bíblia de Jerusalém. São Paulo: Paulus, 2002
BOFF, Clodovis. O livro do sentido. Volume I: Crise e busca de sentido hoje (Parte crítico- analítica). São Paulo: Paulus, 2014.
BOTAS, Paulo Olusinadé. Xiré: A cirando dos encantados. São Paulo: Editora Ave Maria, 1997.
BOTTIGHEIMER, Christoph. Manual de Teologia Fundamental: a racionalidade da questão de Deus e da revelação; tradução de Markus A. Hediger e Eduardo Gross. Petrópolis, RJ: Vozes, 2014.
BRAGA, Júlio. Fuxico do Candomblé: estudos afro-brasileiro. Feira de Santana, BA: Universidade Estadual de Feira de Santana, 1998.
FORTE, Bruno. A essência do cristianismo. Tradução de Ephraim F. Alves. Petrópolis, RJ: Vozes, 2003.
BRUMANA, Fernando Giobelina. Las formas de los dioses. Cádiz. Servicio de Publicationes Universidad de Cádiz, 1994.
CELAM. Documento de Aparecida. Texto conclusivo da V Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e do Caribe. 13-31 de maio de 2007. São Paulo: Edições
CNBB/Paulus/Paulinas, 2007.
CELAM. Documento de Puebla. Texto conclusivo da III Conferência Geral do Espiscopado Latino-Americano e do Caribe. Paulus: São Paulo, 2005.
CELAM. María, Madre de Discípulos. Encuentro continental de pastoral mariana y congreso teológico pastoral-mariano. Bogotá: CELAM, 2007.
COULON, Paul; MELLONI, Alberto (dir.) Christianisme, mission et cultures. L’arc-em-ciel des défis et des réponses XVIe-XXIe siècles. Paris: Karthala, 2008.
DAWSON, Christopher. A Divisão da Cristandade: Da Reforma Protestante à Era do Iluminismo. São Paulo: É Realizações Editora, 2014

DORNAS Filho, João. A Escravidão no Brasil. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1939.p.243.
DUPUIS, Jacques. O cristianismo e as religiões. Do desencontro ao encontro. São Paulo: Loyola, 2004.ESTUDOS DA CNBB: No 62: A Igreja católica diante do pluralismo religioso (I). São Paulo: Paulinas, 1990. No 62: A Igreja católica diante do pluralismo religioso (II). São Paulo: Paulinas, 1993. No 71: A Igreja católica diante do pluralismo religioso no Brasil (III). São Paulo: Paulinas, 1994.
FRANCISCO, Papa. Exortação Apostólica Evangelii Gaudium. São Paulo: Paulus/Loyola, 2013.
GRENZER, Matthias. IWASHITA, Pedro K. (Orgs). Teologia e cultura: a fé crista no mundo atual. São Paulo, Paulinas, 2012. (Coleção teologia na Universidade).

HELCION, Ribeiro. Religiosidade popular na teologia latino-americana. São Paulo:
Paulinas, 1985.

 

HOORNAERT, Eduardo. Formação do catolicismo brasileiro 1550-1800. Petrópolis, RJ: Vozes, 2a ed. 1978IWASHITA, Pedro. Maria e Iemanjá: análise de um sincretismo. São Paulo: Edições Paulinas, 1991. – (Coleção pesquisa e projeto).

JOÃO PAULO II, Redemptoris Missio, Biblios Gráfica e editora, 1991.

LODY, Raul. Candomblé: religião e resistência cultural. São Paulo: Àtica, 1987.SANCHEZ, Wagner Lopes, Vaticano II e o diálogo inter-religioso. São Paulo: Paulus, 2015. (Coleção Marco conciliar).

SOARES, Afonso Maria Ligorio. Revelação e dialogo intercultural: nas pegadas do Vaticano II. São Paulo; Paulus, 2015. (Coleção Marco conciliar).SCHWARCZ, Lilia Moritz;

GOLDSTEIN, Ilana Seltzer (Orgs.). Caderno de leituras – O universo de Jorge Amado:orientações para o trabalho em sala de aula. São Paulo: Companhia das Letras, 2009. (Coleção Jorge Amado).

MATOSO, Katia M. de Queiros. Ser escravo no Brasil: séculos XVI-XIX; tradução de Sonia Furhmann. Petrópolis, RJ: Vozes,2016.MAURÍCIO, George e OXAGUIÃ, Vera de. O Candomblé bem explicado (Nações Banto, Yorubá e Fon). Rio de Janeiro: Pallas, 2009.

PASSOS, Décio João. Concílio Vaticano II: reflexões sobre um carisma em curso. São Paulo: Paulus, 2014.PRANDI, Reginaldo. Mitologia dos Orixás. São Paulo: Companhia das Letras,2000.

VIGIL, José Maria. Teologia do pluralismo religioso. Para uma releitura pluralista do cristianismo. São Paulo: Paulus, 2006.

VILHENA, Maria Ângela. A religiosidade popular à luz do Concilio Vaticano II. São Paulo; Paulus, 2015. (Coleção Marco conciliar).

VERGER, Pierre Fatumbi. Orixás. Salvador, BA: Corrupio, 1981.

CARNEIRO, João Luiz. As religiões afro-brasileiras: uma construção teológica. Petrópolis: Vozes, 2014.JÜNGEL, Eberhard. Dios como misterio del mundo. Salamanca: Sigueme, 1984.

CELAM, IV Conferência do Episcopado Latino-Americano – Documento de Santo Domingo.
FRANÇA, D. S. S., “Àròyé”: Um estudo histórico-antropológico do debate entre os discursos católico e do Candomblé no pós- Vaticano II [Tese de doutorado] Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora, 2012.
KLOPPENBURG, B., Campanha Nacional contra a Heresia Espírita. Revista Eclesiástica Brasileira, 1953, p. 838-852.
________, Contra a Heresia Espírita.Revista Eclesiástica Brasileira, 1952, p. 85-111.
________,Crimes, Imoralidades, Loucura e Exploração nos Terreiros de UmbandaVozes de Petrópolis – Revista Católica de Cultura, 1961, p. 481-497.
________, Cruzada em Defesa da Fé Católica no I Centenário do Espiritismo.Revista Eclesiástica Brasileira, 1956, p. 825-831.
________, Ensaio de uma Nova Posição Pastoral perante a Umbanda. Revista Eclesiástica Brasileira, 1968, p. 404-405.
________, O Espiritismo no Brasil. Revista Eclesiástica Brasileira, 1959, p. 842-871.
________, Reação contra a Umbanda e o Exemplo do Haiti. Revista Eclesiástica Brasileira, 1955, p. 968-973.
________, Se o Espiritismo é juridicamente uma seita acatólica. Revista Eclesiástica Brasileira, 1954, p. 126-130.
________, A Umbanda marcou um Grupo de Padres. Revista Eclesiástica Brasileira, 1960, p. 118-123.
________, A Umbanda no Brasil. Petrópolis: Vozes 1961a.
L’ESPINAY, F. M., A Religião dos Orixás – outra Palavra do Deus Único?, Revista Eclesiástica Brasileira. 1987, p. 639-650.
L’ESPINAY, F. M., Igreja e Religião Africana do Candomblé no Brasil. Revista Eclesiástica Brasileira.1987a, p. 860-890.
NEGRÃO, L. N., Entre a Cruz e a Encruzilhada. São Paulo: Edusp 1996.
RAMOS, A., O Negro Brasileiro. Rio de Janeiro: Graphia 2001.
RODRIGUES, N., O Animismo Fetichista dos Negros Baianos. Rio de Janeiro: Editora UFRJ. 2006.
SANCHIS, P ., Inculturação? Da cultura à Identidade, um Itinerário Político no Campo Religioso: O Caso dos Agentes de Pastoral Negros. Religião e Sociedade, Rio de Janeiro, 20(2), 1999, p 55-72.

Artigos

TEIXEIRA, Cesar. Silva, Antônio Wardison C. Eclesiologia do Vaticano II. Revista Eletrônica Espaço Teológico ISSN 2177-952x vol. 4, n.6, jun/dez, 2010.
MEIRELES, Marcia. Revista Caminhos de diálogo – ano 02, no02, janeiro a julho de 2014.
PRANDI, Reginaldo. REVISTA USP, São Paulo, n.50, p. 46-63, junho/agosto 2001.
VASCONCELLOS, V. Dora. Roger Bastide: um estudioso sobre a consciência das camadas subalternas no Brasil-Art.

RIBAS, José Tadeu de Paula. A questão do Deus único nas religiões africanas e afrodescendentes: Monoteísmo x Politeístas – identidade e valia nos afrodescendentes. Thoth, Brasília, n. 5, p. 21-35, maio/ago. 1998.

Tânia da Silva Mayer, Cristianismo e religiões afro-brasileiras: um diálogo de paz e axé

 

João Luiz Carneiro,  Religiões Afro-brasileiras: Uma construção teológica (Editora Vozes).

Volney José Berkenbrock, A RELAÇÃO DA IGREJA CATÓLICA COM AS RELIGIÕES AFRO- BRASILEIRAS ANOTAÇÕES SOBRE UMA DINÂMICA, Religare 9 (1), 17- 34, março de 2012.

Raimundo Nina Rodrigues  Os africanos no Brasil, 1932.

Raimundo Nina Rodrigues (1862-1906),  O Animismo Fetichista dos Negros Bahianos, 1900.

CELAM, IV Conferência do Episcopado Latino-Americano – Documento de Santo Domingo.

FRANÇA, D. S. S., “Àròyé”: Um estudo histórico-antropológico do debate entre os discursos católico e do Candomblé no pós- Vaticano II [Tese de doutorado] Juiz de Fora: Universidade Federal de Juiz de Fora, 2012.

KLOPPENBURG, B., Campanha Nacional contra a Heresia Espírita. Revista Eclesiástica Brasileira, 1953, p. 838-852.

________, Contra a Heresia Espírita.Revista Eclesiástica Brasileira, 1952, p. 85-111.

________,Crimes, Imoralidades, Loucura e Exploração nos Terreiros de UmbandaVozes de Petrópolis – Revista Católica de Cultura, 1961, p. 481-497.

________, Cruzada em Defesa da Fé Católica no I Centenário do Espiritismo.Revista Eclesiástica Brasileira, 1956, p. 825-831.

________, Ensaio de uma Nova Posição Pastoral perante a Umbanda. Revista Eclesiástica Brasileira, 1968, p. 404-405.

________, O Espiritismo no Brasil. Revista Eclesiástica Brasileira, 1959, p. 842-871.
Religare 9 (1), 17- 34, março de 2012
________, Reação contra a Umbanda e o Exemplo do Haiti. Revista Eclesiástica Brasileira, 1955, p. 968-973.

________, Se o Espiritismo é juridicamente uma seita acatólica. Revista Eclesiástica Brasileira, 1954, p. 126-130.

________, A Umbanda marcou um Grupo de Padres. Revista Eclesiástica Brasileira, 1960, p. 118-123.

________, A Umbanda no Brasil. Petrópolis: Vozes 1961a.

L’ESPINAY, F. M., A Religião dos Orixás – outra Palavra do Deus Único?, Revista Eclesiástica Brasileira. 1987, p. 639-650.
L’ESPINAY, F. M., Igreja e Religião Africana do Candomblé no Brasil. Revista Eclesiástica Brasileira.1987a, p. 860-890. NEGRÃO, L. N., Entre a Cruz e a Encruzilhada. São Paulo: Edusp 1996.

RAMOS, A., O Negro Brasileiro. Rio de Janeiro: Graphia 2001.

RODRIGUES, N., O Animismo Fetichista dos Negros Baianos. Rio de Janeiro: Editora UFRJ. 2006.

SANCHIS, P ., Inculturação? Da cultura à Identidade, um Itinerário Político no Campo Religioso: O Caso dos Agentes de Pastoral Negros. Religião e Sociedade, Rio de Janeiro, 20(2), 1999, p 55-72.

CARNEIRO, João Luiz. As religiões afro-brasileiras: uma construção teológica. Petrópolis: Vozes, 2014.

JÜNGEL, Eberhard. Dios como misterio del mundo. Salamanca: Sigueme, 1984.

Tânia da Silva Mayer, Cristianismo e religiões afro-brasileiras: um diálogo de paz e axé, Vida Pastoral, janeiro-fevereiro de 2017